Buscar no portal:

O que você precisa saber sobre seu exame de ultrassom de abdome

O seu médico acaba de solicitar um exame do seu abdome. Embora você possa ter ouvido falar de ultrassom antes ou já tenha sido examinado com ultrassom no passado, você ainda pode ter algumas dúvidas sobre o exame.

A Sociedade Americana de Ultrassom, uma associação de médicos e cientistas, selecionou as perguntas e dúvidas mais freqüentes para explicar como o ultrassom funciona.
 

O que é o ultrassom?

O ultrassom é o som comum, com uma freqüência maior que a escala auditiva humana pode alcançar (mais alto), o que permite ser focalizado como um raio laser. Quando direcionado para o corpo por meio de uma sonda que desliza pela pele do paciente, o feixe sonoro é refletido nas interfaces das estruturas internas.

Os ecos que retornam são recebidos pela sonda e convertidos por um equipamento eletrônico em imagens dos tecidos e órgãos examinados, as quais são projetadas em uma tela de televisão e mudam continuamente. Assim se obtém uma imagem dinâmica do seu organismo, que pode ser registrada em filmes, papel, vídeo, disco magnético óptico, DVD ou computador.

As imagens do ultrassom diagnóstico são denominadas de ecografia ou ultrassonografia. No exame abdominal o ultrassom produz imagens dos principais órgãos, o que inclui o fígado, vesícula biliar, ductos biliares, pâncreas, baço, rins, grandes vasos (aorta, veia cava inferior e veia porta, entre outros) e adrenais.
 

O que é o ultrassom doppler?

O ultrassom Doppler é uma forma especial do ultrassom que é utilizado para avaliação do fluxo sangüíneo dos vários órgãos do organismo e das principais artérias e veias, o que inclui o feto, a placenta e o cordão umbilical.
 

Por que eu devo fazer o exame de ultrassom de abdome?

Existem muitos motivos para se fazer o US de abdome. Entre as razões mais comuns podemos listar:

  • Pesquisar as causas de dor do abdome superior, o que inclui cálculos biliares, inflamações da vesícula biliar, do pâncreas, cálculos renais, aumento do fígado e trombose dos grandes vasos do intestino;
     
  • Pesquisar as causas de dor do abdome inferior, o que inclui a apendicite, as inflamações do intestino delgado e grosso (diverticulite, Doença de Crohn ), oclusões intestinais e rastreamento de hérnias;
     
  • Olhar as anormalidades que podem estar presentes nos órgãos abdominais, como tumores (benignos e malignos), aumento ou diminuição dos órgãos (vesícula biliar, fígado, baço, rins) e alterações da composição tecidual (aumento da fibrose no fígado, rins, infiltração de gordura nas vísceras ou ao redor delas);
     
  • Avaliar a natureza de uma massa que pode ter sido vista ou palpada no exame físico ou percebida em outros exames de imagem;
     
  • Avaliar a causa de icterícia, de enzimas hepáticas ou pancreáticas anormais;
     
  • Rastreamento dos órgãos abdominais sempre que algum exame laboratorial acuse alguma anormalidade que possa estar relacionada com eles;
     
  • Diagnóstico ou seguimento dos aumentos (aneurismas) da aorta abdominal e vasos ilíacos;
     
  • Avaliar os problemas do fluxo sanguíneo em vários órgãos abdominais, em especial o fígado e os rins, além das artérias e veias mais calibrosas (aorta, artéria mesentérica superior, artérias renais, veia porta, veia cava inferior).
     
  • Rastreamento de rotina para detecção precoce de tumores abdominas

     

Existe algum preparo especial para o exame de abdome?

O preparo recomendado se destina a reduzir a quantidade de gases presente na cavidade abdominal, evitar que a vesícula biliar se contraia e haja modificação do fluxo sanguíneo para os vasos da cavidade abdominal que forem examinados, o que inclui:

  • Jejum de no mínimo 8 horas;
     
  • Ingerir dieta leve, de preferência líquida, na véspera do exame;
     
  • Tomar um laxante leve na véspera do exame;
     
  • Tomar gotas de dimeticona na véspera, que auxiliam na eliminação dos gases;
     
  • Não mascar chicletes nem tomar bebidas gasosas na véspera;
     
  • Ingerir bastante água no dia anterior;
     
  • Após o exame você pode dirigir, comer e beber normalmente.
     

O exame dói?

Não existe nenhuma dor no exame de US do abdome. A sonda é colocada sobre a pele após a aplicação de um gel para permitir um contato melhor. O gel pode estar aquecido ou frio e pode grudar na roupa, motivo pelo qual costumamos solicitar ao paciente que troque sua roupa por uma fornecida no serviço.

A sala de exame geralmente está na penumbra para facilitar a visualização das imagens na tela da televisão.
 

Quanto tempo demora o exame

O tempo de exame varia de acordo com a sua complexidade e com as razões específicas pelas quais foi solicitado (o médico pode ter solicitado investigações adicionais).
 

Quem realizará seu exame?

No Brasil, por determinação do CFM- Conselho Federal de Medicina, apenas o(a) médico(a) poderá realizar e interpretar os exames ultrassonográficos, devido suas reconhecidas dificuldades técnicas, que exigem extenso conhecimento da anatomia, patologia, gastroenterologia e endocrinologia, além das características físicas do ultrassom, dos artefatos e técnica de exame adequada ao procedimento.

Por todas essas peculiaridades recomenda-se que o exame ultrassonográfico seja realizado por um médico, como seja ele um especialista em ultrassom pela AMB- Associação Médica Brasileira.
 

Quais são os efeitos e as limitações do exame?

O feixe de onda ultrassonográfico é uma energia mecânica muito fraca que não causa nenhum efeito biológico, motivo pelo qual pode ser utilizado em qualquer pessoa, inclusive gestante.

Entretanto, a baixa energia da onda faz com que ela não consiga penetrar através dos ossos ou gases (não consegue examinar os pulmões ou o intestino, quando cheio de gases). No exame do abdome as costelas podem dificultar o exame, requerendo que ele seja realizado através dos espaços intercostais.

Também, devido à fragilidade do feixe ultrassonográfico, à medida que ele penetra camadas e mais camadas dos tecidos, vai perdendo sua energia e a resolução da imagem vai se deteriorando progressivamente, motivo pelo qual a qualidade do exame em um paciente obeso é pior do que em um magro. A experiência do médico que executa o exame ultrassonográfico e o tipo de equipamento utilizado também influenciam a qualidade do procedimento.
 

Quanto custa o exame?

Os preços dos exames ultrassonográficos podem variar muito, a depender das razões pelas quais o exame foi solicitado e a complexidade do equipamento utilizado.

Os preços dos equipamentos de ultrassom variam entre US$20.000.00 a US$250.000.00, o que determina um custo diferente por exame, a depender do tipo de equipamento utilizado.

Um aparelho convencional mais econômico pode ser incapaz de executar alguns tipos de exames mais sofisticados que estão inclusos entre os exames abdominais, pois a qualidade e capacidade de resolução são muito diferentes para cada aparelho.